Noticias

Moçambique anuncia cinco destinos prioritários para investimentos no sector do turismo

O ministro da Cultura e Turismo de Moçambique, Silva Dunduro, disse no encerramento da Conferência Internacional sobe Turismo baseado na Natureza que o governo escolheu cinco destinos prioritários para o investimento no turismo moçambicano.

Segundo Dunduro os destinos principais para investimentos são o Maputo (cidade de Maputo, Reserva Especial de Maputo e Ponta de Ouro), Vilanculos (arquipélago de Bazaruto e Inhassoro), Gorongosa (Parque Nacional de Gorongosa, Reserva do Marromeu, Reserva Nacional de Chimanimani, Cabeça do Velho e Savana), Quirimbas (Baía de Pemba, distrito de Quissanga, distrito de Macomia, distrito de Palma, distrito de Mocímboa da Praia e a Ilha do Ibo) e por fim Niassa (Lichinga, Metangula e a reserva Nacional do Niassa.

Segundo o jornal O País o ministro revelou que em 2017 as receitas do turismo foram de 150 milhões de dólares mas considera como a meta desejável e possível atingir os 2.8 mil milhões de dólares de receitas de turismo externo e o equivalente a 4 mil milhões de dólares de receitas de turismo doméstico.

Dunduro disse ainda que com um novo plano de turismo espera-se a criação de 83 mil empregos directos e 242 mil empregos totais no turismo.

Actualmente o sector do turismo em Moçambique, que contribui com 3 por cento do PIB e emprega mais de 63 mil pessoas.

Fonte: Macauhub

 

Boletim Informativo

Assine a newsletter do Visitmozambique e receba as principais notícias sobre Turismo por e-mail.