Moçambique possui uma extensa costa, com praias e ilhas exóticas, cada uma com a sua história e particularidade, capazes de proporcionar experiências inesquecíveis. Muitas destas ilhas, inexploradas e praticamente virgens, são propícias para a prática de algumas actividades de lazer, com destaque para o mergulho, pesca desportiva, safaris aquáticos, entre outros.

Arquipelago das Quirimbas
Arquípelago das Quirimbas

Este Arquípelago tem cerca de 30 Ilhas, cada uma com a sua história, mitos, crenças e mistérios, capazes de proporcionar uma revigorante experiência natural. Ao chegar, as boas vindas são dadas pelas águas cristalinas e um mundo aquático deslumbrante. Localizado ao longo da costa de 400 km entre Pemba e o Rio Rovuma, é propício para actividades de lazer, como o mergulho recomendado sobretudo ao redor das Ilhas Quilálea, Vamizi e Medjumbe.

Pode-se fazer visita guiada sobretudo na Ilha do Ibo, uma relíquia colonial, fascinante pelas belas praias, história e atmosfera passada pela Fortaleza de São João Baptista do Ibo. São consideradas interessantes, as Ilhas Quirimbas (um verdadeiro santuário natural), Vamizi (uma pintura ecológica), Matemo (um ode ao amor), Quilaléa (uma sonata repousante) e o Parque Nacional das Quirimbas.

Ilha do Bazaruto
Ilha do Bazaruto

Localizada na Província de Inhambane, entre Vilankulo ao Sul e Inhassoro à Noroeste, Bazaruto é um paraíso infinitamente desejado por muitos. Chegando a esta ilha, o visitante é brindado com uma paisagem formidável, flora e fauna rica e interminavéis dunas esbranquiçadas. Aqui, os amantes do desporto têm a possibilidade de praticar algumas actividades, com destaque para o mergulho, snorkeling e outras como o dhow cruzeiros a partir de Vilankulo, observação de pássaros, passeios a cavalo e de jeep, safaris marinhos, piquenique na praia, no mar e sobre as dunas. Pode-se ainda realizar visitas ao conhecido Parque Nacional do Bazaruto onde poderá observar várias espécies de tartarugas, golfinhos, vários tipos de peixes, alguns animais considerados em vias de extinção com destaque para o dugongo, recifes com corais ainda intactos, baleias ocasionais que confirmam a existência de um paraíso pleno.

Ilha de Moçambique
Ilha de Moçambique

Tem um caráter exótico de centenas de anos e uma miscelânia de culturas. Localizada na Província de Nampula, esta ilha tem um conjunto de ruas estreitas que ao passear-se ao seu redor, fica-se totalmente envolvido pela atmosfera. A maioria dos locais históricos são em pedra e cal, localizam-se na parte norte da ilha onde a vida parece ter mudado pouco nos últimos anos.

Os amantes da história e cultura podem visitar o Palácio de São Paulo (anteriormente conhecido como Palácio dos Capitães-Generais),um edifício vermelho na cidade de pedra, com arquitetura Européia, que preserva cadeiras do estilo árabe, tapetes, porcelana chinesa, candeeiros de lustres que adornam o edifício e muitos outros pontos igualmente interessantes.

Ilha do Ibo
Ilha do Ibo

Com um ambiente muito particular, Ibo é uma das várias ilhas pertencentes ao Arquípelago das Quirimbas. Há tempos foi considerada uma Vila próspera, mas hoje encontra-se estacionária no tempo, tendo conseguido preservar traços fortes da passagem portuguesa e árabe nesta zona do país. Com as casuarinas que marginam a sua praia, em frente aos antigos prédios portuários, Ibo que tem registo de histórias de amor encantadoras, é um destino perfeito para os pares românticos.

Linda, remota e afastada dos circuitos comerciais, Ibo é uma das ilhas mais intrigantes, idílicas e românticas que pode se visitar. Tem uma história fascinante, recheada de segredos e de uma cultura muito rica, que está presente na vida dos seus habitantes e ruínas. Esta Ilha fica a 50 milhas náuticas a norte de Pemba e pode ser acedida por ar, a partir de Pemba. A outra alternativa é a viagem por estrada até Tandanhangue, perto de Quissanga de onde pode apanhar uma lancha tradicional.

Ilha Medjumbe
Ilha Medjumbe

Com um ambiente muito particular, Ibo é uma das várias ilhas pertencentes ao Arquípelago das Quirimbas. Há tempos foi considerada uma Vila próspera, mas hoje encontra-se estacionária no tempo, tendo conseguido preservar traços fortes da passagem portuguesa e árabe nesta zona do país. Com as casuarinas que marginam a sua praia, em frente aos antigos prédios portuários, Ibo que tem registo de histórias de amor encantadoras, é um destino perfeito para os pares românticos.

Linda, remota e afastada dos circuitos comerciais, Ibo é uma das ilhas mais intrigantes, idílicas e românticas que pode se visitar. Tem uma história fascinante, recheada de segredos e de uma cultura muito rica, que está presente na vida dos seus habitantes e ruínas. Esta Ilha fica a 50 milhas náuticas a norte de Pemba e pode ser acedida por ar, a partir de Pemba. A outra alternativa é a viagem por estrada até Tandanhangue, perto de Quissanga de onde pode apanhar uma lancha tradicional.

Ilha de Inhaca
Ilha de Inhaca

Inhaca é uma ilha situada à entrada da baía de Maputo, no sul de Moçambique, com as coordenadas geográficas de 26ºS de latitude e 33ºE de longitude. Possui uma área de 52 km² e é considerada Património Biológico da Humanidade. De beleza fantástica, oferece aos visitantes uma linda praia com uma grande diversidade de espécies marinhas tais como: corais multicores, tartarugas marinhas, mamíferos marinhos e uma variedade piscícola única.

Esta Ilha foi abençoada com uma costa forrada de areia branca, fina e quente e, é pródiga em recantos paradisíacos. Ao percorrer o litoral da ilha num pequeno barco de pesca, os nossos olhos enchem-se de visões dignas de um sonho, perfazendo-se em quilómetros de paisagem praticamente virgem que nos faz julgar/convencer que estamos sozinhos no mundo. Nela ainda pode-se encontrar o famoso Farol, situado no cume do monte Inhaca, construído em 1894 para alertar o fluxo de tráfico marinho, dirigido ao porto de Maputo, anteriormente Lourenço Marques. A população local, segundo o censo de 2007, correspondendo a uma densidade populacional de cerca de 142 habitantes por km² (limite sustentável da ilha).